Academia do Vinho

Academia do Vinho - 20 anos - O mais importante site sobre vinhos no Brasil

O vinho molha e tempera os espíritos e acalma as preocupações da mente...ele reaviva nossas alegrias e é o óleo para a chama da vida que se apaga - SÓCRATES (470-399 a.C.)

Voltar

França França - Bourgogne

Localização

Bourgogne é região da França.

Sub-Regiões

A região vinícola da Bourgogne possui as seguintes sub-regiões:

Beaujolais

Côte Chalonnaise

Côte d`Or

Chablis

Le Mâconnais

 

Mapa vinícola da Bourgogne

Mapa vinícola da Bourgogne

A Região

A Bourgogne divide com Bordeaux o título de mais famosa região vinícola da França. Entender os vinhos da Bourgogne é uma tarefa complexa, pois ela possui uma grande variedade de vinhedos individuais, de propriedades, de estilos e técnicas de vinificação.

Ao contrário de Bordeaux, onde os Crus Classés são produzidos em uma única propriedade (Château), na Bourgogne há, na maioria das vezes, vários produtores de um mesmo Cru. Nesse caso, uma AOC ocupa um território delimitado, por vezes bem pequeno, e ali se encontram diversos proprietários, alguns com apenas duas fileira de videiras!

A classificação dos vinhos da Bourgogne contempla principalmente o terroir, o terreno onde estão os vinhedos e como há vários produtores - bons, médios e ruins - em quase todas as comunas que originam vinhos AOC, não basta apenas conhecer a AOC, mas também o produtor. Por exemplo, o Grand Cru Clos de Vougeot tem cerca de vinte produtores, e pode-se encontrar grandes diferenças de preços entre eles, devido ao maior destaque e à sua qualidade. Resultado: sempre que citarmos um vinho da Borgonha, é fundamental dizer, por exemplo: Um Gevrey-Chambertin de (Nome do Produtor)

Uma importante observação para os iniciantes na apreciação dos vinhos da Borgonha é compreender o caráter de seus vinhos. Os brancos refletem a exuberância do Chardonnay e os da Cote d’Or, quando maduros, apresentam-se pujantes, com cor pronunciada, aromas intensos e complexos, e à boca são encorpados, amanteigados e potentes.

No entanto os tintos borgonheses primam pela finesse, delicadeza e complexidade. Têm cor leve, aromas sutis e complexos e estrutura delicada na boca, o que os difere muito dos vinhos de Bordeaux (e similares de outros países) e, principalmente, dos vinhos potentes e alcoólicos de regiões quentes, como os do sul da França e do Novo Mundo.

Os amantes de vinhos retintos, encorpados e tânicos, como os do Chile e da África do Sul, geralmente se decepcionam em suas primeiras degustações de Borgonhas, pois são vinhos muito diferentes. Apenas com mais vivência se pode realmente entender e apreciar os lindos vinhos dessa região.


Características Geo-climáticas

A Bourgogne situa-se na região centro-leste do país e a maioria de suas sub-regiões estendem-se entre as cidades de Dijon, ao norte e Lion, ao sul. A exceção é a sub-região de Chablis, situada a noroeste de Dijon, separada das demais. Vários dos maravilhosos vinhos tintos e dos superlativos vinhos brancos da Bourgogne são invariavelmente citados entre os melhores do mundo.

CLIMA

O clima da região é do tipo continental, com invernos mais frios do que em Bordeaux, verões um pouco mais frescos e primaveras semelhantes. Chove mais comumente em maio, junho e outubro, às vezes comprometendo a colheita. Geadas na primavera e chuva de granizo são frequentes causas de danos aos vinhedos. Os verões são mais curtos e variáveis do que em Bordeaux e por isso aqui só se adaptam as variedades de uvas de amadurecimento precoce, como a Pinot Noir.

Em certos anos não há sol suficiente para o completo amadurecimento das uvas.

SOLO

O solo da Bourgogne é essencialmente calcáreo, resultante da deposição durante milhões de anos de restos de animais e conchas, habitantes do mar que cobriu a região no período Jurássico. Carbonato marinho, areia e argila também entram na sua composição.

CLIMAT / TERROIR

Na Bourgone o termo climat é utilizado para um vinhedo ou uma propriedade ou mesmo uma colina ou comuna com vinhedos de vários produtores. É o mesmo significado de terroir, isto é, as características ambientais naturais (solo, topografia e microclima) de um terreno, mas também pode significar um vinhedo específico.

Níveis de qualidade das AOC da Bourgogne

Regionais (Genéricas) – AOC usadas em vinhos mais simples, provenientes de diversos pontos da região (Bourgogne, Bourgogne Grand Ordinaire, Bourgogne Passe-Tout-Grains, etc.) ou de uma sub-região (Chablis, Côte de Beaune, Mâcon, etc), alguns feitos com uvas ou métodos vinificação específicos (Bourgogne Aligoté,Cremant de Bourgogne, etc.). As 22 AOCs regionais representam 53,3% da produção da Bourgone.

AOC- As AOC genéricas da Bourgogne são:

Bourgogne Ordinaire, Bourgogne Grand-Ordinaire, Bourgogne Aligoté, Bourgogne Passe-tout-Grain, Crémant de Bourgogne.

Comunais - AOC atribuídas a vinhos provenientes de comunas (distritos ou municípios), tais como Chambolle-Musigny, Nuits-Saint-Georges, Gevrey-Chambertin, etc. São 43 AOCs, perfazendo 34% dos vinhos borgonheses. Nas AOCs Comunais estão vários domaines ou clos que têm o mesmo significado dos châteaux em Bordeaux. Assim, o Gevrey-Chambertin Les Varoilles é um vinho da AOC Gevrey-Chambertin produzido com uvas do vinhedo Les Varoilles.

Premier Cru - AOC atribuída aos vinhos de ótima qualidade de algumas comunas. Trazem o nome da comuna de onde se originam, seguido do nome do vinhedo de onde procedem as uvas do (Beaune - Les Bressandes, Mersault - Les Charme, etc.). São 562 climats, equivalentes a 11% dos vinhos borgonheses.

Grand Cru - AOC exclusiva de 33 vinhos de qualidade excepcional de algumas comunas (32 na Cote d’Or e 1 em Chablis), correspondentes apenas a 1,7% dos vinhos da região. Eles não indicam a região ou comuna onde são produzidos, possuindo denominação própria, simplesmente o nome do vinhedo (Ex: Corton-Charemagne, Musigny, Romanée Conti)

Dados de Produção da Bourgogne
Variedades Tintas:Pinot Noir
Gamay
Tressot
Cesar (na região de Auxerre)
Variedades Brancas:Chardonnay
Aligoté
Pinot Blanc
Melon-de-Bourgogne (nome local da Muscadet)
Pinot Gris ou Pinot Beurot (denominada Tokay d`Alsace na Alsácia e Rulander na Alemanha)
Sacy e Sauvignon Blanc (exclusivas da região de Auxerre)

© 1997-2017 Academia do Vinho - Aprecie o vinho com moderação
Nenhuma reprodução, publicação ou impressão de textos ou imagens deste site está autorizada