MENU TOPO
Voltar
Nordeste da Itália - Veneto
Localização

Veneto é uma sub-região da região do Nordeste da Itália.

Introdução Mais

A região do Veneto compreende a região ao sudeste do Trentino-Alto-Adige e tem como cidades de referência, Veneza (a leste), Verona (a oeste), Rovido (ao sul) e Belluno (ao norte).

O Veneto tem uma ligação especial com o Brasil, pois daí veio a maior parte dos imigrantes italianos que ocupou a Serra Gaúcha a partir de 1875, vindo a se tornar importantes participantes na produção do vinho brasileiro desde o início, produzindo vinhos para consumo próprio.

Hoje a maioria das vinícolas gaúchas de sucesso pertence a famílias de descendentes dos imigrantes italianos do Veneto.


Denominações

A região vinícola do Veneto possui 38 denominações:

> Amarone della Valpolicella  (DOCG)
> Arcole  (DOC)
> Asolo Prosecco  (DOCG)
> Bagnoli Friularo  (DOCG)
> Bagnoli ou Bagnoli di Sopra  (DOC)
> Bardolino  (DOC)
> Bardolino Superiore  (DOCG)
> Bianco di Custoza  (DOC)
> Breganze  (DOC)
> Colli Berici  (DOC)
> Colli di Conegliano  (DOC)
> Colli di Conegliano  (DOCG)
> Colli Euganei  (DOC)
> Colli Euganei Fiori d’Arancio  (DOCG)
> Conegliano Valdobbiadene Prosecco  (DOCG)
> Corti Benedettine del Padovano  (DOC)
> Gambellara  (DOC)
> Garda  (DOC)
> Lessini Durello  (DOC)

> Lison  (DOCG)
> Lison-Pramaggiore  (DOC)
> Lugana  (DOC)
> Merlara  (DOC)
> Montello e Colli Asolani  (DOC)
> Montello Rosso  (DOCG)
> Piave  (DOC)
> Piave Malanotte  (DOCG)
> Prosecco  (DOC)
> Recioto della Valpolicella  (DOCG)
> Recioto di Gambellara  (DOCG)
> Recioto di Soave  (DOCG)
> Riviera del Brenta  (DOC)
> Soave  (DOC)
> Soave Superiore  (DOCG)
> Terra dei Forti Valdadige  (DOC)
> Valdadige  (DOC)
> Valpolicella  (DOC)
> Veneto  (IGT)

Vinhos da Sub-região do Veneto

Alguns dos principais vinhos do Veneto são:

Valpolicella

Feito com as uvas Corvina, Rondinella e Molinara, pode ter as variações Classico e Superiore

Bardolino

Um tinto leve, de consumo imediato, feito com as uvas do Valpolicella mais a Negrara

Amarone

Um dos grandes clãssicos da vinicultura italiana, o Amarone é produzido com as mesmas uvas do Valpolicella, Corvina, Rondinella e Molinara, mas passificadas.

Prosecco

O espumante mais popular da Itália, feito com as uvas Prosecco Bianco (Valdobbiadene, Conegliano)

Recentes mudanças: IGT => DOC => DOCG retiraram a uva Glera da lista da DOC Prosecco.

Recioto di Soave

Um elegantíssimo branco doce, produzido com a uva Garganega, a msma do Soave.

Recioto della Valpolicella

Um tinto doce de longa guarda, produzido com as uvas do Valpolicella, mas mais focado na Corvina, que também é passificada.

Soave

Um delicado e elegante branco seco, produzido com a uva Garganega.

Trebbiano di Soave

Um branco leve, produzino com a mesma uva Trebbiano da Toscana.

Principais Variedades de Uvas Tintas

Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Corvina Veronese, Incrocio Manzoni, Merlot, Molinara, Negrara, Refosco, Rondinella, Rossignola, Tocai Rosso e Verduzzo.

Principais Variedades de Uvas Brancas

Durella, Garganega, Prosecco Bianco, Tocai, Trebbiano di Soave, Verdiso e Vespaiola

Principais Vinhos

Os vinhos mais famosos do Veneto são os tintos Valpolicella, Amarone della Valpolicella, Recioto della Valpolicella e Bardolino, o branco Soave e o espumante Prosecco.

O Valpolicella é um tinto seco leve elaborado com as uvas Corvina Veronese, Rondinella e Molinara com no mínimo 11% de álccol para ser bebido jovem. Os Valpolicella denominados Classico são provenientes de vinhedos da região mais conceituada e históricamente original. Os que possuem a denominação Superiore têm mais estrutura, maior teor alcoólico (12%) e envelhecem dois anos na vinícola antes de serem comercializados.

O Bardolino também é um vinho leve, produzido com as mesma uvas do Valpolicella e mais a uva Negrara, mas deve ser bebido sempre bem jovem e refrescado.

O grande vinho tinto do Veneto é o Amarone della Valpolicella, denominado originariamente Recioto della Valpolicella Amarone. Ele é um vinho com o mínimo de 14% de álcool, muito estruturado e com grande concentração de aromas, é produzido de forma muito peculiar. O nome recioto vem de recie que no dialeto da região significa orelha (orecchie) que é a parte de cima da uva, mais rica em açúcar. Amarone vem de amaro, amargo, e significa muito amargo ou amargo muito bom. Os melhores cachos são colhidos e as uvas são colocadas para secar (apassire) em esteiras (graticci) dentro de cabanas (fruttai) bem ventiladas durante cerca de três meses. As uvas sofrem desidratação e concentram a glicose e algumas sofrem a ação do fungo Botrytis cinerea como as uvas de Sauternes. A fermentação alcoólica dura cerca de quarenta dias e é seguida da fermentação secundária, a malolática, que amacia o vinho.

O Recioto della Valpolicella (sem o nome Amarone) ou, simplesmente, Recioto, é um vinho tinto doce com menor teor alcoólico (12 a 13%), feito do mesmo modo do Amarone, mas a fermentação não se completa, permanecendo açúcar residual (por volta de 30 g de açúcar por litro) sem ser transformado em álcool, constituindo um vinho doce natural.

Existe também uma versão espumante pouco conhecida, o Recioto della Valpolicella Spumante.

Entre os brancos do Veneto o mais famoso é o Soave, feito com as uvas Garganega e Trebbiano di Soave.

Também merecem destaque os brancos Gambellara e Torcolato (vinho doce).

O Prosecco é um espumante produzido com as uvas Glera e Prosecco, que teve grande sucesso no Brasil, sendo confundido com a própria definição de espumante.

Prosecco é ao mesmo tempo uma região, uma uva e uma denominação, o que aumenta a confusão.

Possui as sub-regiões Prosecco di Conegliano e Prosecco de Valdobbiadene (feitos com a uva Prosecco Bianco).

Recentemente foi modificada a legislação do Prosecco, ampliando a região, eliminando a classificação IGT e retirando da DOC Prosecco os espumantes produzidos unicamente com a uva Glera, o que representava um enorme volume dentro da DOC Prosecco

São famosos os espumantes Prosecco di Conegliano e Prosecco de Valdobbiadene (feitos com a uva Prosecco Bianco).

Entre os outros vinhos do Veneto que merecem ser citados, estão o Venegazzú (que usa o corte bordalês) e, mais recentemente, bons varietais das uvas Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon e Merlot.

© 1997-2020 Academia do Vinho
Aprecie o vinho com moderação
Nenhuma reprodução, publicação ou impressão de textos ou imagens deste site está autorizada